17.11.09

Uma partida interna

"Na carruagem todos calçam sapatos pretos. Mergulhado num mar de diálogos alheios nado na banalidade. Parámos, não faço ideia se é dia ou noite. Quem entra parece substituir quem sai e as paredes tentam formatar-me os sonhos. Esqueci o meu destino, ou estarei no caminho errado?"

texto de Adrien Folque


Sem comentários: