19.5.13

surpresas





























Há sempre destas surpresas. A primeira foi o regresso do Outono, ou a chegada dele depois de dois dias de Verão... e não vou falar mais nisso para não me irritar. A segunda tem a ver com esta ilustração.

Ao longo deste último ano fiz inúmeras ilustrações que deram resultado na exposição que está agora no Tati. Com cada uma delas aconteceram relações e processos diferentes. Há ilustrações que se fazem de forma rápida e impulsiva, outras de forma muito mais lenta. Umas já sei desde o principio como vão acabar, outras são uma surpresa porque a propria ilustração vai pedindo soluções diferentes da que tinha imaginado inicialmente e outras deixam a sensação de inacabadas. Umas ou me dão mais gozo ou me frustram mais, outras são desafios maiores, e ainda as que quase passam desapercebias. O incrível é que no fim, quando estão todas na parede e já não me pertencem só a mim, a apreciação que as pessoas fazem delas nada tem a ver com o processo que houve até ali estarem nem com aquilo que eu possa sentir em relação a elas. É uma apreciação totalmente imparcial e descomprometida. Do que eu pude constatar existe uma tendência nas preferências e tal fenómeno é totalmente incompreendido por mim. Esta ilustração foi a maior revelação, a mais pedida e mais comentada, no entanto das que menos dei importância. E outras, que foram determinantes para o meu processo nem comentadas foram. Felizmente há estas situações que me fazem olhar para o trabalho com uma perspectiva diferente, colocar novas perguntas, pôr em causa as verdades, e acima de tudo ser surpreendida.

Sem comentários: